Home > Maof > 08-Jan-2002 Voltar

08 de janeiro


Veja as fotos de 8 de janeiro

Voltando para Jerusalém

Depois do café-da-manhã no hotel em Eilat, pegamos a estrada para voltar para Jerusalém. A visita a Eilat havia sido proveitosa e todos estavam mais do que satisfeitos. Entramos no ônibus para uma longa (5 horas) viagem até Jerusalém.

No meio do caminho, após uma rápida parada na estrada, aproveitamos a volta ao ônibus para entregar alguns presentes. Nossa viagem estava próxima do fim e estava na hora de agradecer todo o empenho dos que tornaram esta viagem tão agradável. O grupo, ainda em Jerusalém no dia 4 de janeiro, havia se reunido para juntar um dinheiro e comprar alguma coisa para os madrichim. Paulo e Evelyn usaram parte de seu tempo livre em Eilat para comprar os presentes. E assim, alguns foram escolhidos para entregar os presentes aos nossos seguranças Shay e Yaniv, ao nosso motorista David e aos nossos madrichim Marcelo, Gy e Meirav. Para os madrichim, uma camiseta com a foto de todo o grupo, que eles fizeram questão de usar naquela mesma noite, durante o megaevento. Muito emocionada, Meirav decidiu adiar o discurso de agradecimento para o último dia da viagem.

Seguimos a viagem, fazendo mais uma parada rápida em um posto de gasolina com um McDonald's e enfim, chegamos a Jerusalém.Voltar ao topo

Mais uma vez em Jerusalém

Quando chegamos a Jerusalém, vindos de Eilat, encontramos o tempo nublado e bastante frio. A temperatura havia caído não só em relação à temperatura de Eilat, como em relação à temperatura de quatro dias antes, quando estávamos em Jerusalém.

Como já era hora do almoço, fizemos nossa primeira parada na Universidade Hebraica, em Har Ha'tzofim, para almoçar em um dos refeitórios da Universidade. Descemos do ônibus em meio ao frio, fizemos a bitachon para entrar na Universidade e seguimos para o refeitório cheio. Depois do almoço, demos uma rápida volta pelo prédio onde ficava o refeitório, vendo um pouco da vida no campus.

No ônibus, a caminho do Maalit Ha'zman, passamos em frente ao Hotel Hyatt, onde o Ministro do Turismo Rechavam Ze'evy foi assassinado em outubro de 2001.Voltar ao topo

Maalit Ha'zman

O מעלית הזמן (Elevador do Tempo) é a mais nova atração de Jerusalém: um moderno simulador, daqueles de cinema 3-D e cadeiras que se movem. Tudo isso para contar a história de Jerusalém através do tempo, desde o sacrifício de Yitzhak até os dias atuais.

No lobby, antes de entrar na sala de exibição, um vídeo explicava as normas de segurança. Durante a sessão, toda a história de Jerusalém é narrada por um homem de 3000 anos chamado Shalem, cuja história pessoal coincide com a história de sua cidade - Ir Shalem, a cidade de Shalem - a cidade plena, completa, a cidade da paz: Jerusalém.Voltar ao topo

Canyon Yerushalaim

Depois do מעלית הזמן, seguimos para o shopping de Jerusalém, o Canyon Yerushalaim. Depois de fazer a bitachon, tivemos uma hora e meia para passear pelo shopping e fazer algumas comprinhas. Stefano e William aproveitaram para descarregar as fotos da máquina digital para um CD, já que a memória da máquina estava no final, depois de terem tirado mais de 1000 fotos. Mas o tempo curto, os impediu de conferir se o resultado ficou bom, e eles perderam a maior parte das fotos. As fotos que se salvaram podem ser vistas aqui.Voltar ao topo

Beth Shmuel

Depois do shopping, fizemos novamente o check-in no Beit Shmuel, o mesmo albergue do primeiro dia em Jerusalém e, sem muito tempo, após a divisão dos quartos, descemos para o jantar. Não poderíamos nos atrasar para o compromisso mais importante do dia: o megaevento do birthright.Voltar ao topo

O megaevento no Binyanei Ha'ooma

Para aquela noite, a Sochnut organizou um megaevento no maior e mais importante centro de convenções de Jerusalém, o Binyanei Ha'ooma. Este megaevento reuniria todos os grupos do TAGLIT que estavam em Israel naquele momento conturbado: Brasil, Argentina, Uruguai, Estados Unidos, Canadá, Austrália, França, Ucrânia, Rússia... Mais de 3000 pessoas reunidas para uma grande confraternização que contaria com a presença do primeiro-ministro Ariel Sharon.

Portanto, nem é necessário dizer, que as preocupações com a segurança eram fortíssimas. Ao descer do ônibus enfrentamos uma grande fila no lobby do Centro de Convenções para passar pelos detectores de metais. E havia mais de 5 deles! Na entrada, ganhamos também camisetas, pins e um cachecol com a marca do TAGLIT.

Depois de algumas fotos e depois de ouvir os mais diferentes idiomas, seguimos para o salão principal, onde tomamos nossos lugares. Muito atraso para conter todos os 3000 jovens antes de começar os discursos: guerras de torcida entre Brasil e Argentina, é claro.

Mas o Ariel Sharon estava prestes a entrar e o cuidado com a segurança era grande, por isso, o público, eventualmente, se acalmou. Ariel Sharon entrou e fez um forte discurso em inglês, falando sobre a importância de estarmos lá durante aquela época e que, no entanto, não deveríamos temer pela segurança porque Israel estava fazendo todo o possível para minimizar eventuais ataques. Falou ainda da importância da paz para Israel e deixou claro que Israel não quer guerra com os seus vizinhos. A guerra é cara e este é um preço que Israel não quer e não pode pagar.

Depois de mais alguns discursos dos organizadores do evento e depois de Ariel Sharon deixar o local, por questões de segurança, teve início um supershow contando com a participação do grupo Gaia que compôs a música oficial do TAGLIT e cantaram também שיר לאהבה, um grande sucesso deles. A apresentação acabou com o Hatikva, cantado ao mesmo tempo pelo grupo Gaia e por todos os outros.

Veja outras fotos do megaevento no e-Group Maof

Descemos, então, para o lobby do Centro de Convenções onde teria uma megabalada com muita gente. Ficamos lá até umas duas da manhã, quando sob um frio de -2ºC, deixamos o Centro de Convenções. No caminho de volta, o ônibus ao entrar numa rua estreita bateu de leve num poste. Mas o motorista naquele momento não era o David, nosso motorista habitual, já que estava fora de seu turno. Chegamos inteiros ao Beth Shmuel.Voltar ao topo


Eilat Jerusalém e Tel-Aviv >
Clique para ampliar
Como se fala McDonald's em hebraico?
Clique para ampliar
Ariel Sharon discursando no megaevento.
Clique para ampliar
This jouney lasts a lifetime, gift is matanah...
Clique para ampliar
Balada do megaevento no centro de convenções.

Neste dia

Veja também


Os links externos abrirão em uma nova janela.

© 2002 by Michael Benitah. Todos os direitos reservados.